Centro de acolhimento e acompanhamento noturno

 
 
 

Historial e evolução do apoio Institucional

 
 
  • 1889 – Fundação da Instituição (02/05/1889)
  • 1931 – O Sr.º Tenente Domingos Cardoso foi convidado pelo Sr. Governador Nosolini para dirigir a A.P.P. com o apoio aos mais desfavorecidos durante a 2ª Guerra Mundial, através da distribuição de almoços – Palácio da Junta
  • 1938 – Mudança das instalações para o prédio onde esteve instalado o Frigorífico da Junta Agrícola
  • 1993 – Início da adaptação dos utentes a novos costumes de socialização
  • 1997 – Melhoramento do almoço e introdução de novas refeições
  • 1999 – Mudança para as instalações provisórias à Rua das Hortas: Implementação de Apoio Social a nível do acompanhamento e aconselhamento da integração social e saúde dos utentes. Início das demolições na sede, com o intuito, de adaptar as instalações aos serviços necessários à realidade atual da população recorrente
 
 
  • 2000 – Início do apoio na área de Saúde através de uma Enfermeira de Saúde Pública, destacada pelo Centro de Saúde Bom Jesus
  • 2001 – Abertura do Centro de Acolhimento Nocturno - Experiência Piloto. Inauguração da restauração da Sede: Valências - Fraldário, Balneários, Gabinete de Apoio Social, Refeitório, Rouparia, Lavandaria, Sala de convívio
  • 2002 – Introdução de actividades capazes de estimular a inserção social a nível de Ensino Básico Recorrente, Ocupação dos Tempos Livres, Sessões de Educação para a Saúde, Reuniões Anti-Alcoólicas e de Aconselhamento e Acompanhamento, Passeios terrestres e marítimos, Visitas de estudo, Acções de formação diversas
  • 2004 – Início do Ensino Recorrente através do destacamento pela Secretária Regional de Educação, de uma Docente do 1º Ciclo do Ensino Básico
 
 
 
 
  • 2005 – Contratação de um Animador Social, com o objetivo de desenvolver atividades internas e externas no Atelier Ocupacional
  • 2008 – Constituição de uma Equipa de Rua para apoio às pessoas em situação de Sem-abrigo, composta por uma Assistente Social e um Psicólogo
  • 2009 – Alargamento do horário de funcionamento da Instituição, com a abertura da mesma aos Domingos e a introdução dos jantares de Segunda-feira a Domingo
  • 2010 – Início do atendimento de psicologia na Instituição
  • 2010 – Início do acompanhamento diário de enfermagem na Instituição
  • 2010 – Inauguração do novo Centro de Acolhimento Nocturno com capacidade para 24 utentes em situação de Sem-Abrigo e 4 utentes através da linha de Emergência Social 144
  • 2011 – Formação e 1ª Atuação do Coro da A.P.P.
  • 2012 – Abertura do Atelier Ocupacional aos sábados de manhã
  • 2013/2014 – Introdução de diversos projetos, ao nível de terapias de grupo, reabilitação e desenvolvimento de competências de autonomização, no sentido de melhor integrar
  • 2014 - Implementação de um grupo de teatro educativo e outro de coreografia musical
 
 
  • 2015 – No dia 10 de junho de 2015, a Instituição recebeu a distinção de Grau de Membro Honorário da Ordem do Mérito, atribuída pelo Excelentíssimo Sr.º Presidente da República, Dr.º Aníbal Cavaco Silva, na qualidade de Grão Mestre de todas as Ordens Honoríficas, como reconhecimento do trabalho desenvolvido junto à população mais carenciada. Esta distinção foi entregue a esta Instituição a 10 de Junho – “Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas no Estrangeiro”, pelo Sr.º Representante da República na R.A.M., Sr.º Juiz Conselheiro Ireneu Barreto
  • Jan 2016 – Alargamento da Equipa de Rua para pessoas em situação de Sem-abrigo - ERSA permitindo uma intervenção de proximidade com o intuito de melhor intervir e integrar os utentes Sem-abrigo na Comunidade.
  • Março 2016 – Inicio de novos Projetos “Porto Seguro” e “Viver + Vida”, desenvolvidos pela ERSA, em que o primeiro pretende abordar junto dos utentes em situação de sem-abrigo, as desvantagens de morar na rua, visando incentivar a mudança de hábitos e a procura de melhores condições de vida. E o segundo, desenvolver, junto dos utentes que pernoitam no Centro de Acolhimento Nocturno e frequentam o Atelier Ocupacional, as suas competências, bem como, promover programas de autonomização contínuos
  • Fev 2017 – Início de um Projeto “A Minha Casinha”, junto dos utentes que pernoitam na rua e no Centro de Acolhimento Noturno e que ainda não reúnem competências para integrar o Atelier Ocupacional. Este projeto pretende criar um espaço securizante, de funcionamento diurno, com atividades lúdicas, de lazer e artísticas. O projeto funciona diariamente, na sala Polivalente da APP, com o apoio de técnicos da equipa multidisciplinar da APP, no horário compreendido entre as 10h00 e as 12h00